facebook twitter google mais linkedin

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Horas : 02:01 (am)

Data : 24/11/2017

Nome no Banco de Portugal

 

nome-no-banco-de-portugal     Ter o nome no Banco de Portugal significa que se tem créditos contraídos junto de Instituições Financeiras, os quais ficam registados na Central de Responsabilidades de crédito.

 

      Trata-se de um mecanismo de conhecimento, administrado pelo Banco de Portugal, composto pela informação obtida por entidades bancárias sobre contratos de crédito por si celebrados com os seus clientes.

 

      Podem ter o nome no Banco de Portugal tanto pessoas singulares como empresas (sociedades comerciais - sociedades por quotas e sociedades anónimas).

 

      Estar registado na Central de Responsabilidades de crédito não significa que se conste de uma “lista negra”. De facto, todas as obrigações de crédito contraídas junto de Instituições Financeiras que ultrapassem o montante de 50 Euros são registadas na Central. Daí que, tanto fica com o nome no Banco de Portugal quem está em incumprimento contratual como quem tem a sua situação de crédito regularizada.

 

      O Banco de Portugal disponibiliza essa informação à generalidade dos cidadãos no seu sítio da Internet, onde pode obter-se um Mapa de Responsabilidades de Crédito.

 

       Deste mapa consta toda a informação relativa aos créditos contraídos: Instituição Financeira credora, montante, natureza do contrato (ex: crédito à habitação, crédito automóvel, crédito pessoal, créditos em conta corrente, etc…), prazos, prestação mensal se esta existir, se o crédito está em incumprimento ou não, garantias do crédito (por ex: hipoteca, fiança, avais pessoais) etc...

 

      Se o devedor entrar em incumprimento contratual fica deste modo com o nome no Banco de Portugal ”sujo”. De facto, como qualquer instituição financeira tem acesso a estes dados, se ficar registada uma situação de incumprimento no mapa de uma pessoa ou empresa muito dificilmente essa pessoa ou empresa conseguirá obter crédito.

 

      Deste modo, só se pode "limpar" o nome no Banco de Portugal, pagando os montantes em falta. Em caso de impossibilidade de pagar as dívidas contraídas só resta uma possibilidade: a apresentação à insolvência pessoal. Em caso de muita dificuldade mas não impossibilidade há também a possibilidade de dar entrada de um Processo Especial de Revitalização.

 

       No caso de haver sentença de declaração de insolvência também essa informação fica registada no Banco de Portugal.

 

 

Artigos relacionados:

 

      -  Incumprimento bancário

      -  Prestações em atraso

 

 

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}